Esporte

Prêmio Brasileirão 2018: Dudu, do Palmeiras, é eleito melhor atacante e craque da competição

Camisa 7 do Palmeiras é um dos 11 integrantes da seleção e também foi eleito o grande jogador do torneio

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Ninguém jogou mais bola do que Dudu no Campeonato Brasileiro de 2018. “O cara” do Palmeiras na campanha do título, o atleta está na seleção do Prêmio do Brasileirão e também foi eleito o craque da competição.

– Fico feliz por esse prêmio. É o objetivo do jogador estar entre os melhores e, graças a Deus, estou entre eles nesse ano. Venho fazendo boas temporadas no Palmeiras, mas a gente é reconhecido quando se ganha a competição e esse ano a gente ganhou – avalia Dudu.

Eduardo Pereira Rodrigues nasceu em Goiânia (GO), no dia 7 de janeiro de 1992. Quase vinte e sete anos depois, Dudu alcança um lugar de destaque na galeria dos grandes jogadores da história do Verdão.

O camisa 7 mostrou que gosta mesmo do número de sua data de nascimento e balançou a rede sete vezes na vitoriosa campanha do Campeonato Brasileiro 2018. Dudu, que já era campeão da Copa do Brasil, em 2015, conquista terceiro nacional pelo Alviverde, sendo a segunda Série A, juntando o troféu desta temporada com o de 2016.

Os números de Dudu no Brasileirão impressionam. Além dos tentos, sendo alguns em jogos importantíssimos da campanha, ele deu 12 assistências, acertou 74,2% dos passes e 79,1% dos dribles. Não há como não concordar: o ídolo palmeirense foi o grande craque do Brasileirão 2018.

O Prêmio Brasileirão é a cerimônia de entrega de troféus aos melhores do campeonato. No masculino, a eleição online é realizada com cerca de 10 mil profissionais de imprensa, capitães e treinadores dos 20 clubes, além de jogadores e comissão técnica da Seleção Brasileira. São 11 troféus para os atletas mais votados por posição, melhor técnico, artilheiro, revelação, craque do Brasileirão, craque da galera (escolha pelo Globoesporte.com), gol mais bonito (apontado pelos torcedores pelo Facebook da CBF), fair play, melhor árbitro e dois assistentes.

Neste ano, o Brasileiro Feminino A-1 também premiará as 11 jogadoras do time ideal, melhor treinador ou treinadora, artilheira, craque, revelação e fair play. Também está prevista a categoria Não é Só Futebol, que será destinada a uma atitude que transcende o campo de jogo, e uma grande homenagem da noite a um ídolo do futebol.

Fonte: Assessoria CBF


 

COMENTAR

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close