Porto Velho

Prefeitura usará tubos ármicos para combater alagações nos bairros

Porto Velho – A Prefeitura colocará em execução nos próximos dias o projeto de macrodrenagem que abrangerá vários bairros. O objetivo é acabar de vez com os constantes alagamentos que ocorrem em diversos pontos da cidade durante o período do inverno amazônico. A solução encontrada para resolver o problema que já dura décadas foi a substituição das manilhas de concreto por turbos ármicos.

Com a mudança, as galerias pluviais que recebem as águas das chuvas terão condições de aumentar o volume de vazão da enxurrada, ao contrário do sistema atual que fica comprometida toda vez que há um aumento na precipitação pluviométrica. Como a tubulação implantada tem um diâmetro menor, ela não permite uma vazão maior provocando o transbordamento de canais e galerias, que acaba provocando o alagamento de casas e terrenos.

O subsecretário da Subsecretaria Municipal de Obras e Pavimentação (Suosp), Tiago Beber, informou que com a substituição das manilhas normais por turbos ármicos, a Prefeitura vai conseguir aumentar a vazão porque os tubos têm diâmetros que variam de dois a três metros. Outra vantagem é que os tubos são montados de acordo com a necessidade.

“Conseguimos adquirir uns quinhentos metros de tubo ármico para começar a trabalhar na substituição das manilhas. Os tubos serão montados com a utilização da mão de obra de reeducandos do sistema prisional. Vamos iniciar os trabalhos agora aproveitando o verão para que quando as chuvas chegarem o serviço já esteja bem adiantado, o que evitará alagamentos em grande parte dos bairros da cidade”, disse.

No cronograma da Suop está previsto a substituição em pelo menos 30 pontos espalhados pela cidade em bairros como o Jardim Santana, Monte Sinai, Nova Floresta, Floresta, Conceição, Escola de Polícia, entre outros. “Esse será um trabalho contínuo que será realizado durante o ano todo cumprindo determinação do prefeito dr Hildon Chaves. Acreditamos que assim vamos solucionar esse problema”, disse.

Fonte: Comdecom

COMENTAR

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close