Arquivo histórico / saopaulofc.net

São Paulo x Talleres – Na noite da próxima quarta-feira (13), às 21h, no retorno ao Morumbi, o Tricolor terá um grande desafio pela frente: derrotar o Talleres-ARG no decisivo duelo de volta para seguir adiante na Copa Libertadores da América, após o revés por 2 a 0 no confronto de ida.

Em confrontos históricos, o São Paulo já conseguiu virar o placar agregado cinco vezes para eliminar os rivais da Argentina.

1992

O primeiro capítulo marcante foi em 1992, no lendário confronto com o Newell´s Old Boys: o dia 17 de junho de 1992 não sai da memória do torcedor tricolor. Foi nesta data, no Morumbi, que o São Paulo bateu o adversário nos pênaltis (4 a 3) e conquistou a Libertadores da América pela primeira vez.

Com gol de Raí, aos 21 minutos do primeiro tempo, o time de Telê Santana venceu por 1 a 0 e levou a decisão para as penalidades máximas. A cobrança de Gamboa, defendida por Zetti, decretou a inédita conquista e garantiu a festa à multidão de torcedores presentes ao Morumbi e que invadiu o gramado para comemorar ao lado dos ídolos e festejar a noite inesquecível.

1993

No ano seguinte, na Libertadores de 1993, curiosamente, o Tricolor reencontrou os argentinos logo na estreia. E os “hermanos” começaram bem. Motivados, venceram a primeira partida, em Rosario, por 2 x 0. Mas não foi o suficiente. No Morumbi, mesmo com Raí enfaixado, com o pulso quebrado, os são-paulinos triunfaram por 4 a 0 e eliminaram o Newell´s.

2004

Quem esteve no Morumbi ou acompanhou a partida pela televisão ou rádio na noite do dia 13 de maio daquele, não esquece: o duelo entre São Paulo e Rosário Central, pelas oitavas de final da Copa Libertadores, foi épico!

No duelo entre os goleiros Rogério Ceni e Gaona, o M1TO levou a melhor e classificou o São Paulo para a próxima fase do torneio continental em disputa de pênaltis marcante.

O confronto por uma vaga nas quartas de final começou na Argentina. Em casa, os anfitriões venceram por 1 a 0 e levaram a vantagem pelo empate para o jogo de volta.

Com grande público no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, que deu à partida um clima de decisão com 59 mil torcedores nas arquibancadas, o Tricolor partiu em busca da heroica classificação e venceu por 2 a 1, de virada, levando a decisão para as penalidades máximas: vitória tricolor por 5 a 4.

2006

Nas quartas de final da Copa Libertadores de 2006, o São Paulo teve que reverter o revés por 1 a 0 na ida, na Argentina, para avançar: com gol de Edcarlos, o time brasileiro venceu por 1 a 0 e levou a disputa para os pênaltis. Rogério Ceni defendeu a cobrança de Alayes e Carrusca chutou para fora, garantindo a classificação dos donos da casa para as semifinais.

2007

O histórico de viradas sobre argentinos também contou com duelos marcantes com o Boca Juniors. Derrotado por 2 a 1 em Buenos Aires, o São Paulo bateu os xeneizes por 1 a 0 na capital paulista: Aloísio Chulapa estufou as redes e garantiu a classificação tricolor para as quartas de final da Sul-Americana.

Por Michael Serra e Érico Leonan – Departamento de Comunicação do São Paulo