Confira dez dicas de saúde para o verão

35
Devidos às altas temperaturas, é preciso ter cuidado na hora de praticar exercícios físicos – Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Corpo saudável, viagens de férias, sol, praia e piscina são a combinação perfeita para o verão. No entanto, é necessário tomar cuidados especiais antes de aproveitar as vantagens deste período. Confira alguns deles e aproveite este e os próximos verões:  

Atividades físicas 

  • Antes de realizar exercícios físicos, a hidratação deve ser reforçada. Em média, a água ingerida consegue hidratar o corpo por até uma hora de atividades. Após isso, ela sozinha já não consegue repor os sais minerais perdidos. Uma alternativa é ingerir alimentos como maçã, torradas ou bolachas de sal. 
  • Respeite seu limite. O calor acelera a dilatação dos vasos sanguíneos, o que é bom, pois ajuda a ativar os músculos e os neurônios. Mas também pode provocar desidratação, superaquecimento do corpo e fadiga precoce.  
  •  Encontre um local adequado para as atividades físicas. Parques e praças com muitas árvores são boas opções para fugir do calor.

Viagens 

  •  Antes de viajar, confira se o destino é uma região de risco e se é necessário tomar alguma vacina. A ocorrência de algumas doenças, como a febre amarela, é mais comum no verão.
  •  No trajeto, fique atento à água não tratada e a bebidas preparadas com gelo de origem duvidosa.
  •  Se a viagem for muito longa, faça paradas e se movimente para evitar inchaços, que são mais comuns no calor.   

Praias, piscinas e cachoeiras  

  • Não tome banho após refeições pesadas. Isso evita choques de temperatura no corpo.  
  • Verifique a profundidade antes de mergulhar em rios e cachoeiras.
  • Cuidado com águas muito geladas. Elas podem causar câimbras nas pernas. 
  • Antes de comer na praia, certifique-se de que não possui restrição alimentar. Peixes e frutos do mar podem causar alergias e, em situações mais extremas, até problemas neurológicos.  

Fontes: Governo do Brasil, com informações do Ministério do Turismo, do Ministério do Meio Ambiente, do Ministério da Saúde e do Governo de Minas Gerais