TRANSPORTE – Serenidade e determinação do prefeito Hildon Chaves foi fundamental para o fim da greve

A regulamentação de todo conjunto de leis que rege o trabalho dos taxistas e também o serviço de transporte de passageiros por aplicativo, uma iniciativa da prefeitura de Porto Velho, foi o ponto fundamental para o encerramento da greve de motoristas e cobradores de ônibus deflagrada na segunda-feira (20).

Conforme as propostas que o Poder Executivo encaminhou a Câmara Municipal em comum acordo com os trabalhadores, não haverá mais táxi compartilhado. Os taxistas têm 90 dias como período de transição para migrarem ao serviço de aplicativo ou retornarem a sua condição normal de taxista. Eles poderão optar em fazer o serviço de transporte de passageiro pelo Uber ou pelos aplicativos das cooperativas de táxis.

“O ponto principal para o fim da greve foi a segurança, a serenidade e a determinação do prefeito Hildon Chaves, de construir uma solução que agradasse não apenas uma parte, mas um pouco de cada parte. Ele cancelou toda sua agenda e ficou à disposição das categorias durante dez horas exaustivas de trabalho e negociação para que chegássemos a um acordo que, talvez não vá agradar uma parte ou outra, mas ela vai trazer a pacificação para todo sistema de transporte”, afirmou o secretário de trânsito, mobilidade e transporte, Carlos Henrique da Costa.

Fonte: Semtran

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*