Tag: Ji-Paraná

Jesualdo renuncia prefeitura de Ji-Paraná para concorrer ao senado

Em solenidade bastante concorrida, com a presença de inúmeras autoridades e com auditório lotado, o agora ex-prefeito de Ji-Paraná, Jesualdo Pires (PSB), entregou ao Presidente da Câmara Municipal, Affonso Cândido (DEM), sua desincompatibilização do cargo de prefeito municipal. Jesualdo participará do processo eleitoral deste ano, quando deverá concorrer a uma das duas vagas ao Senado Federal.

O ato protocolar realizado no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), contou com a presença do Senador Acir Gurgacz (PDT), do presidente da Associação Comercial e Industrial, Hugo Araújo, e do Presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas, André Moreira, de dezesseis vereadores, do vice-prefeito Marcito Pinto (PDT) e de diversas autoridades religiosas e militares.

Jesualdo ao passar o comando da prefeitura para Marcito Pinto, agradeceu todo o apoio recebido da Câmara de Vereadores e ressaltou que entrega uma prefeitura com as contas todas em dias, com dinheiro em caixa para investimentos e com mais de 50 obras em execução.

“Estamos com todas as contas rigorosamente em dia, com todas as certidões negativas, salários todos em dia, todos os precatórios sanados, com dinheiro em caixa para investimentos, com mais de 50 projetos em andamento, um parque de máquinas e equipamentos nunca vistos em nossa cidade.  Somente na Secretaria de Obras, foram mais de R$ 20 milhões investidos na aquisição de diversas máquinas pesadas, caminhões e equipamentos. Neste tempo à frente da prefeitura entregamos 218 obras, investimentos em todos os setores, especialmente nas áreas de educação, saúde e infraestrutura urbana. Tive todas as contas públicas de minha gestão aprovadas pelo Tribunal de Contas e, tenho certeza, está ficando um legado extremamente positivo para nosso município”, destacou.

Jesualdo ressaltou ainda que tem total confiança que Marcito dará prosseguimento ao trabalho que vem sendo desenvolvido em Ji-Paraná. “Ji-Paraná é hoje uma referência em gestão e desenvolvimento para toda a Região Norte do país. Nossa autoestima é a melhor do Estado e hoje Ji-Paraná é atração para empreendedores locais e de outros municípios e estados. E todo esse trabalho continuará sendo desenvolvido pelo Marcito, por que é uma pessoa extremamente capacitada. Esteve ao meu lado todos esses anos, ajudando a cuidar de nossa cidade”, complementou.

Para o Senador da República Acir Gurgacz, Ji-Paraná passa por um de seus melhores momentos. “Temos muitos desafios, muitas obstáculos a superar. Por isso, precisamos nos manter unidos, focados, com planejamento, com austeridade e, sobretudo com a força da população trabalhadora de nossa cidade, para continuar trilhando o caminho certo para o desenvolvimento”, pontuou o Senador.

Já Marcito Pinto disse que está preparado e com ânimo renovado para se dedicar ao município. Ressaltou que desempenhar suas funções como vice-prefeito serviu de laboratório para um aprendizado importante.

“Sinto-me totalmente preparado para esta missão. Todos esses anos junto com o Jesualdo e com nossos vereadores, fez com que eu aprendesse muito. Aos moradores de nossa cidade, saibam que irei me dedicar muito, como sempre fiz em toda minha vida. Tenham todos a certeza que Ji-Paraná continuará no caminho do desenvolvimento”, finalizou Marcito.

Fonte: Assessoria

Empresários de Ji-Paraná discutem convenção Coletiva de Trabalho

O Sindicato da categoria buscou ouvir da classe as propostas pertinentes às condições de trabalho

Na noite da última terça-feira (13-03) no auditório da CDL, os empresários lojistas foram convocados pelo Sindicato dos Lojistas de Ji-Paraná – Sinjilojas para discutir sobre a Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019 que precisa ser definida para estabelecer acordo entre empregadores e trabalhadores.

Para Osmar Farinácio, presidente do sindicato patronal, o momento é fundamental para que os empresários decidam o que é melhor para a classe, uma vez que as propostas serão encaminhadas para o Sitracom – Sindicato dos Trabalhadores  do Comércio de Bens e Serviços do Estado de Rondônia e se aprovadas serão inseridas na convenção. “É importante essa discussão conjunta para que possamos estabelecer acordo que agrade ambos os lados, sem ferir os direitos dos trabalhadores, mas respeitando também nossos interesses enquanto patrão” frisou.

Na oportunidade, foram discutidos alguns assuntos de interesse da classe que visam melhorias e que vão estabelecer o bom relacionamento entre empregador e trabalhador. Dentre os assuntos a serem discutidos, destaque para o piso da categoria no valor de R$ 1.085,00 (um mil e oitenta e cinco reais) ou para aqueles que aderiram ao repis o valor de R$ 1.000 (um mil reais), para empresas que tenham até 30 empregados.

Para Francis David, empresário do ramo de tecidos, o envolvimento da classe empresarial é fundamental para que toda a classe possa ser ouvida e que as propostas atendam as demandas pertinentes. “Assim como os trabalhadores tem sua representatividade nós também devemos nos unir para que nossas demandas também sejam atendidas e estabelecidas”, declarou.

As propostas definidas entre os empresários serão apresentadas ao Sindicato dos trabalhadores para que possam entrar em consenso e definir as cláusulas que farão parte da Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019. “Tudo o que foi citado nesta reunião será apresentado para o Sitracom, para que posteriormente possamos definir então uma convenção que satisfaça a todos”, afirmou Osmar Farinácio, presidente do Sinjilojas.

Fonte: Ellem Araújo – CDL Ji-Paraná (Decom)