Semed convoca mais professores emergenciais para suprir demanda em Porto Velho

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) vem realizando uma verdadeira força-tarefa para resolver a demanda por professores nas unidades escolares da área urbana e rural de Porto Velho. “A prefeitura não faz concurso para atender todas as área da educação desde 2011, por conta disso, estamos correndo contra o tempo para realizarmos um novo certame até o final deste ano”, afirmou o secretário da Educação, Marcos Aurélio Marques.

“Para complicar mais a situação, temos professores que estão de licença médica, outros de licença maternidade, situações em que os profissionais passaram em outros concursos e pediram demissão, aposentadorias, decisões judiciais, sem contar que o número de alunos cresce em algumas regiões e isso demanda mais salas de aula e mais professores”, ressaltou.

Para atender as atuais necessidades, a Semed está contratando professores emergencialmente. No mês passado foram convocados 20 profissionais e agora outros 20. “Eles têm prazo de trinta dias para se apresentar na Secretaria Municipal de Administração com a devida documentação. Após a posse, a lotação é imediata. Entendemos o desconforto de pais e gestores com o déficit, mas não estamos nos ocultando da nossa obrigação”, declarou.

Estamos unindo todos os esforços para sanar essa dificuldade, que não só traz transtorno para eles, mas para toda a administração municipal. É uma recomendação do prefeito Hildon Chaves que tratemos essa questão como prioridade. É nossa obrigação que as crianças estejam em sala de aula”, enfatizou.

Distritos

Marques destacou que a Semed também tem convocado professores do concurso realizado em 2015 para atender distritos de Porto Velho. Esta semana foram chamados dois para suprir a demanda em Marco Azul, localidade próxima ao distrito de Rio Pardo. O secretário explicou que esse certame realizadoem 2015 foi para atender todas as áreas, mas ofereceu pouquíssimas vagas.

“Estamos aguardando apenas a apresentação deles e assim poderemos resolver a demanda dessa comunidade. Pedimos que tanto emergenciais quanto os efetivos compareçam o quanto antes para que possamos atender nossas crianças ”, concluiu.

Fonte: Semed



Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*