SAÚDE – Secretaria de saúde esclarece falta da vacina pentavalente

A Secretaria Municipal da Saúde (Semusa) de Porto Velho explicou na manhã desta quarta-feira (14) que está aguardando o repasse pelo Ministério da Saúde, das doses da vacina pentavalente para abastecer as unidades de saúde. O último abastecimento feito pelo ministério foi em dezembro de 2017, com cinco mil doses.

A Gerência de Imunização da Semusa abasteceu até o mês de fevereiro as salas de vacinas com as doses que ainda haviam em estoque. Porém, como não foram enviadas pelo órgão federal, agora estão em falta.

Em nota técnica, o Ministério da Saúde informou que não há abastecimento da vacina em todo o Brasil e a justificativa é a falta de insumos para produção, mas que está trabalhando na regularização dos estoques. Algumas doses já estão em processo de validação e a previsão é que o repasse volte a ser feito em até 30 dias.

A vacina pentavalente imuniza os bebês contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite. A gerente de imunização da Semusa, Elizeth Gomes, alerta aos pais que não deixem de vacinar os bebês com as outras vacinas conjugadas que estão disponíveis e são imprescindíveis à saúde, como a pneumocócica conjugada 10 valente (VPC10), a VIP (vacina inativada para poliomelite), a meningocócica C e rota vírus. São vacinas que devem ser ministradas no tempo certo e estão disponíveis.

Fonte: Semusa

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*