‘Salvamos quase mil empregos’, comemora Hermínio após suspensão do contrato de vigilância

Por outro lado, o parlamentar recorda que é apenas um pontapé inicial e que a batalha árdua travada pelos vigilantes não pode parar

O deputado Hermínio Coelho (PDT), comemorou a decisão proferida pelo conselheiro do Tribunal de Contas (TC) Francisco Carvalho da Silva mandando suspender o contrato de vigilância eletrônica firmado entre a Prefeitura de Porto Velho e a empresa IIN Tecnologia Ltda, de Manaus.

Entretanto, ponderou, a batalha encampada pelos vigilantes de Porto Velho, a entidade representativa e demais autoridades políticas contrárias às pretensões do prefeito Hildon Chaves (PSDB) não pode parar.

“Infelizmente, o prefeito mentiu à categoria durante a campanha. Mentiu descaradamente, prometendo que não mexeria com os vigilantes”, disse Coelho.

Mas na visão do pedetista pior do que mentir e acabar com quase mil postos de trabalho é trazer a Porto Velho uma empresa sob suspeita, cujo um dos sócios, também pessoa jurídica, está situado em Hong Kong, paraíso de offshores utilizadas para lavar dinheiro de negócios escusos entabulados no Brasil.

A denúncia apresentada por Hermínio foi protocolada não apenas no TCE/RO, mas também em outros órgãos como Ministério Público (MP/RO), Ministério Público Federal (MPF/RO), Polícia Federal (PF) e também ao Tribunal de Contas da União (TCU).

Nesta sexta-feira (16), em reunião com Carvalho, Wilber Coimbra, também conselheiro do TCE representantes do Sindicato dos Vigilantes do Estado de Rondônia (Sintesv/RO), a exemplo de Paulo Tico, presidente; Valdemar Cosme, secretário-geral do sindicato e Marinor Gomes, diretor financeiro da entidade, além de vereadores da capital, o saldo foi, de acordo com o deputado, “extremamente positivo”.

“Meus parabéns ao conselheiro Francisco Carvalho por agir tão rapidamente, de forma objetiva e consciente. Por enquanto nós salvamos quase mil empregos, mas a luta não pode parar. O engajamento é necessário até o final do julgamento do mérito. No que depender de mim, sou parceiro dos trabalhadores e vou às últimas consequências pelos seus empregos”, concluiu Hermínio Coelho.

Fonte: ALE/RO – DECOM

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*