Projetos de Porto Velho para agricultura familiar classificados e vão receber recursos do governo federal

Classificação em primeiro lugar entre milhares de municípios brasileiros evidencia capacidade técnica de servidores

Dois projetos da Prefeitura de Porto Velho em apoio à Agricultura Familiar, um desenvolvido pela Subsecretaria Municipal da Agricultura e Abastecimento (Semagric) e outro feito em parceria com a Subsecretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) foram classificados em primeiro lugar pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário (Seap), da Presidência da República e vão receber recursos do governo federal para serem implementados.

Atendendo chamamento público para seleção de Projetos para o Fortalecimento, Dinamização, Estruturação (Proinf) e Apoio às Mulheres e Desenvolvimento Sustentável da Agricultura Familiar, a Semagric concorreu com milhares de municípios das mais diversas regiões do país nas linhas de ação sobre ‘fortalecimento da agricultura familiar urbana e periurbana’. Um dos projetos prevê a realização de feira livre noturna, que será realizada na área do Mercado do Produtor, na região do Cai N’Água. O outro trata da distribuição de kits para o cultivo de hortas orgânicas. A Semagric foi premiada com R$ 200 mil.

Para a realização da feira noturna, o projeto vai financiar a aquisição de 30 barracas padronizadas, enquanto que o projeto de agroecologia foi contemplado com a aquisição de 20 kit de hortas orgânicas que serão instaladas no perímetro periurbano, incluindo insumos, equipamentos de irrigação, sombrite, sementes, para segurança alimentar e complemento de rendas das famílias.

De acordo com o subsecretário municipal da Agricultura, Francisco Evaldo, para ativar a feira noturna, a Prefeitura já providenciou a iluminação da área e agora trabalha na recuperação dos banheiros para os feirantes e frequentadores. “Acredito que já no início do ano estejamos com os dois projetos em pleno funcionamento”, disse Evaldo bastante otimista com as perspectivas.

QUALIFICAÇÃO

Os responsáveis pela elaboração das propostas foram os servidores, Joana D’arc, gerente de Agroecologia, Laura Barros, assessora e Flávio Morais, assistente administrativo. “Estamos muito felizes. Tínhamos esperança que fôssemos classificados, pois atendemos inteiramente o edital, mas ter as duas propostas classificadas em primeiro lugar e em nível nacional, foi uma ótima surpresa”, comemorou Flávio Morais.

Para o secretário de Integração, Robson Damasceno, responsável pelas subsecretarias da Agricultura e do Meio Ambiente, “a premiação demonstra que temos técnicos competentes e qualificados que se destacam no cenário nacional”, enfatizou, observando que as duas propostas venceram municípios com um histórico de desenvolvimento agrícola bem mais adiantados.

Segundo o secretário especial, Jerfferson Coriteac, da Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário da Presidência da República, foram classificadas as propostas que obtiveram pontuação igual ou superior a 50 pontos. As propostas que não alcançaram pontuação mínima de 50 pontos, foram desclassificadas, e as que não atenderam o Edital do Chamamento Público, foram eliminadas.

Ao comemorarem o feito, tanto o secretário Robson Damasceno, quanto o subsecretário Francisco Evaldo destacaram o apoio que recebem do prefeito dr Hildon Chaves nas ações de incentivo à produção no campo. “O prefeito é o principal entusiasta das políticas voltadas para o homem do campo. Esse entusiasmo contagia e é o que move toda a equipe na busca por resultados cada vez mais positivos”, observou Evaldo.

Fonte: Assessoria

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*