Prefeitura de Porto Velho lança programa de prevenção às queimadas

O Programa “Porto Velho Sem Fogo” teve seu lançamento na manhã desta terça-feira, 26, pela Prefeitura de Porto Velho. Para o seu desenvolvimento, foi criada a também a primeira Brigada Municipal, inclusive com a contratação de bombeiros civis. A coordenação das ações é feita pela Subsecretária Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema).
Após os estudos, a Sema elaborou o Plano Intensificado de Prevenção e Combate às Queimadas, constituído em três eixos de ação: Monitoramento e Controle, Fomento às Atividades Sustentáveis, Mobilização Social e Educação Ambiental.

O subsecretário da Sema, Robson Damasceno, destacou que para que as coisas aconteçam é preciso de apoio. “Todas as parcerias entre órgãos públicos, do terceiro setor, empresários que buscam sustentabilidade e qualidade ambiental, demonstrando que ninguém faz nada sozinho”, destacou. “Quero deixar claro que nossa atuação será em parceria com os bombeiros militares – não iremos substituir as suas funções”, completou.

De acordo com Damasceno, a Prefeitura está comprometida com a população, trabalhando na busca por qualidade de vida, do ar e em reduzir a procura por atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) devido a problemas respiratórios.

O gerente de Administração do Corpo de Bombeiro de Rondônia, coronel BM Gilvander Gregório de Lima, disse que a prevenção é muito mais importante do que o combate, pois já foi feito o dano. “Tem muita gente que realiza queimada do lixo doméstico de forma criminosa, por isso precisamos criminalizar também isso, afinal, temos a coleta do lixo. Vamos reforçar os números para que a população faça a denúncia”.

Brigada

A Brigada Municipal terá como sede o Parque Circuito que, além do combate diário de prevenção ao fogo, fará um trabalho diário de educação ambiental no local com a instalação de placas nas árvores e anúncio de alertas nas mesas dispostas.

Na cerimônia foram entregues quatro veículos sendo duas caminhonetes e dois de passeio. Segundo a chefe da Brigada, Lizania Katty, hoje há o reconhecimento e luta. “A nossa felicidade é acreditar que estamos trabalhando na prevenção. Só precisamos lembrar que queimar é crime e mata”, disse.

Denúncias

Segundo ela, a população é parte fundamental no processo de sensibilização, por isso, são realizadas constantemente palestras nas escolas, por exemplo. Foi criado um número para que se faça denúncias: 0800 647 1020, com o propósito de redução de casos de queimadas urbanas e rurais na capital. A multa para quem realiza queimadas vai de R$ 70 a R$ 70 milhões.

Fonte: Etiene Gonçalves

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*