Operação conjunta em área de fronteira em Rondônia apreende mais de 1 milhão em produtos ilegais

Mais de R$ 1 milhão em produtos ilegais foram apreendidos na Operação Integrada Fronteira Mais Segura, realizada entre quinta-feira (1°) e domingo (4) nos municípios Guajará-Mirim, Nova Mamoré, Ponta do Abunã e Vilhena e Costa Marques.

O resultado da operação foi divulgado pela Secretaria do Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec). Foram 380 servidores estaduais e federais trabalhando na ação, com patrulhamento fluvial, aéreo e terrestre com a intenção de minimizar os crimes na fronteira do país com a Bolívia.

A operação apreendeu também 3 armas, 80 munições, 16 quilos de substância entorpecente, 65 toneladas de castanha com nota fiscal irregular, 910 litros de gasolina, 590 litros de óleo diesel, 35 volumes de produtos sem nota fiscal, incluíam roupas de marcas estrangeiras, brinquedos, relógios e eletrônicos.

A Operação contou com a participação da Sesdec (Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Técnica-Cientifico, Núcleo de Operações Aéreas e Grupamento de Operações Aéreas), além da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, Polícia Rodoviária Federal, Agência Fluvial de Guajará-Mirim, Receita Federal e outras instituições parceiras.

Nos cinco municípios de fronteira, foram abordadas 1.096 pessoas, 656 veículos, resultando em 27prisões. Com um suspeito, que alegou ser negociante de gado, os policiais apreenderam R$ 119 mil, a polícia recuperou 4 veículos roubados e outros 5 apreendidos por situação irregular.

De acordo com o Secretário de Segurança, Lioberto Caetano, a operação, faz parte da articulação institucional, que é o décimo terceiro componente do Programa Rondônia Mais Segura, sendo a primeira de uma série de 12 operações a serem realizadas ao longo do ano, com trabalhos realizados com apoio das forças de segurança pública e instituições governamentais.

“Os resultados positivos desta operação é fruto de um trabalho coordenado com a utilização da inteligência, tecnologia e integração para enfrentar a causa raiz do problema das nossas fronteiras, onde a maior motivação está relacionada as drogas e ao furto e roubo de veículos. As próximas operações que serão desencadeadas, acontecerão de forma ordinária para que objetivamente e efetivamente se consiga reduzir os índices principalmente a entrada de drogas em nosso Estado, pois 71% dos crimes que acontecem, estão relacionados a essa modalidade criminosa”.

O general de Brigada, José Eduardo Leal de Oliveira, comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, disse que para a operação foram enviados 170 homens. “O exército por ter uma capilaridade e uma estrutura mais completa além da atividade operacional permite também dar um suporte logístico e de comando e controle para que a atividade como um todo tivesse o sucesso que apresentou”, destacou o general.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia



Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*