Porto Velho

Igualdade racial é tema de conferência em Porto Velho

Porto Velho – A prefeitura está aberta aos movimentos sociais para fortalecer a política de construção na busca de reduzir as desigualdades étnicas e raciais no município. O anúncio em tom de convocação foi feito pelo secretário de Assistência Social e da Família, Claudi Rocha, nesta manhã, no auditório da Unir Centro, ao abrir a 1ª Conferência Regional de Igualdade Racial.

Isso, diz Rocha, está entre as preocupações do prefeito dr Hildon Chaves, privilegiando a criação, o fortalecimento e o aperfeiçoamento de instâncias de proteção e promoção de direitos humanos dos grupos étnico-raciais tradicionalmente afetados pelo racismo e pela discriminação.

Com o lema ‘O Brasil na defesa dos afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento’, a conferência é uma realização conjunta das secretarias de Assistência Social de Porto Velho, de Candeias do Jamari e de Itapuã do Oeste diante do reconhecimento de que, embora haja pontuais avanços na área, há, ainda, muita exclusão, discriminação e preconceito, além de intolerância.

Público superior a 150 pessoas compareceu ao evento, para discutir propostas de políticas públicas para a fase estadual, que acontecerá em novembro, e também em conferência, para o Sinapir (Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial). O público foi formado por universitários e minorias, entre negros, indígenas, LGBT, haitianos, candomblecistas, dentre outros.

Dizendo que a conferência é ‘um passo decisivo a partir da gestão do prefeito dr Hildon, Claudi Rocha diz estar “buscando nos estruturar para aderir ao Sinapir, pois, em nosso planejamento governamental, essa política não foi esquecida quando construímos nosso Plano Plurianual 2018-2021”.

Antônio Neto, vice-presidente do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial, avalia a iniciativa de Porto Velho, Candeias do Jamari e Itapuã do Oeste “fundamental na contribuição para redução das desigualdades raciais e também de sugestões para a política nacional a ser definida em 2018”.

Fonte: Assessoria

COMENTAR

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close