IDARON deflagra greve após governo descumprir Plano de Carreira dos Servidores

Rondônia – Em plena campanha estadual de vacinação contra a Febre Aftosa, os escritórios da Agência IDARON começaram a semana com atendimento reduzido e lento, com a deflagração de greve pelos servidores. A greve foi deliberada e está sob o comando de uma comissão de funcionários que reivindicam direitos já aprovados em lei. Os grevistas alegam perdas salariais com o descumprimento do governo sobre as garantias asseguradas no Plano de Carreira.

Os prejuízos podem ser incalculáveis à economia de Rondônia, já que, a emissão das licenças para transporte do gado está comprometida e o status de “estado livre da febre Aftosa com vacinação” está ameaçado junto à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Em todas as 63 unidades da IDARON, nas cidades e distritos, aglomeram centenas de produtores rurais em busca de atendimento e são esclarecidos de que os trabalhadores não retomarão o ritmo de trabalho até que tenham resposta favorável.

Em uma nota publicada no Facebook, o ex-presidente do Sindicado dos Servidores da IDARON, Jorge Barbosa, prestou apoio às categorias grevistas, destacando ser legítima a manifestação em prol dos direitos e alertando para os possíveis atrasos na campanha de vacinação com consequências drásticas e denunciando reclames de servidores que afirmam falta de apoio logístico e de um completo abandono da administração estadual sobre o setor; veja abaixo:

“Tendo em vista que o Plano de Carreira da categoria tem em seu bojo vários direitos conquistados por Lei (L.C nº 665/2012) para as categorias dos Assistente estadual de fiscalização agropecuária e Assistente Administrativo em Defesa Agrosilvopastoril. O governo do estado concordou com todas as cláusulas contidas no PCCR, e reconheceu a meritocracia como forma de valorar as categorias, a Diretoria tem conhecimento da pauta reivindicada e, mas falta o reconhecimento no percebimento salarial.

“Os funcionários têm reclamado os seus direitos com a justa razão, tendo ainda, reclames de falta de apoio operacional e logística e o abandono de algumas unidades de atendimento no estado de Rondônia. Esperamos que a resposta deste governo seja rápida de consenso com nossos reclames, pois o mesmo verificará que o acordado não foi cumprido, com certeza atenderá e trará a normalidade ao IDARON que se encontra em plena campanha de vacinação contra febre aftosa, esperamos a compreensão da comunidade rondoniense, neste momento de GREVE!”, disse Jorge Barbosa.

Autor: Assessora

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*