Geral

Fórum debate em Rondônia projeção da Amazônia no novo ciclo de crescimento econômico

Ela é uma das regiões mais estratégicas do mundo, privilegiada com recursos naturais, ocupa 2/3 do território nacional, tem um papel considerado extremamente importante na recuperação da economia e foi tema de debate na manhã desta quarta-feira (21) com a realização do primeiro Exame Fórum Amazônia realizado pelo grupo Abril com a participação de representantes do governo de Rondônia, de Manaus e de vários segmentos produtivos da sociedade.

O cenário econômico do Brasil e como a Amazônia é estratégica no crescimento econômico foi uma das principais discussões do fórum. Segundo o economista-chefe da consultoria MB Associados Sérgio Vale, a perspectiva é que o PIB do Brasil cresça 3,5% este ano e que o agronegócio tão presente em Rondônia continue crescendo, mas alerta ‘‘a recuperação econômica é um processo longo’’.

As regiões Nordeste e Norte  foram apontadas como as que ainda são as que apresentam crescimento mais lento, apesar de suas singularidades onde alguns estados tem conseguido avançar. A exemplo de Rondônia que tido o bom desempenho mesmo diante do difícil cenário econômico.

‘‘O equilíbrio financeiro de Rondônia é reflexo da gestão fiscal. Muito antes da crise eclodir, nós já estávamos de olho nos indicadores fiscais e tomamos diversas medidas. É um trabalho diário e difícil’’, disse secretário da Secretaria de Finanças do Estado de Rondônia (Sefin), Wagner Garcia de Freitas. Mas os resultados chegaram. Rondônia não teve nenhum ano de crescimento negativo do PIB.

DESAFIOS

Um estado que chega para somar com a uma Amazônia que pode ajudar e muito no desenvolvimento do país, porém há muitos desafios nesta caminhada. O governador de Rondônia, Confúcio Moura, responsável pela palestra ‘Rondônia preparada para o futuro’, que abriu o Fórum Amazônia, aponta que é preciso superar o desmatamento ao recuperar áreas degradadas e assim afastar as ameaças climáticas e especialmente em Rondônia afirma que é preciso avançar na certificação e rastreamento dos rebanhos. ‘‘O mercado consumidor exige isso, um trabalho mais transparente’’, disse.

‘‘O mundo tem uma preocupação com a Amazônia e nós temos que ter mais ainda. E o estado de Rondônia é diferente dos outros estados da Amazônia nesta questão agrícola e tem um desafio muito maior ainda: o desafio de conciliar a capacidade de produção com a geração de qualidade de vida para a população e feito isso com a sintonia com o meio ambiente. Rondônia tem saído na frente, inclusive, é pioneiro no zoneamento socioeconômico, mas temos que avançar mais ainda’’, afirma o vice-governador Daniel Pereira.

”Rondônia vive um  momento bom da agropecuária. As principais cadeias produtivas estão em crescimento. Isso gera melhor qualidade de vida e recurso para o Estado”, afirma o chefe-geral da Embrapa Rondônia, Alaerto Luiz Marcolan.

‘‘Rondônia é o estado que mais tem feito o seu dever de casa. Me parece que há uma compreensão maior de todos os seus agentes produtivos com essa necessidade de ser responsável pelo desenvolvimento sustentável e vemos Rondônia não só equilibrado em finanças, mas também ambiental e social’’, conta Valdemar Camata Junior, do Sebrae Rondônia

‘‘Acredito que podemos sim ter uma Amazônia sustentável onde a população viva dignamente com a preservação da natureza’’, afirma o governador de Rondônia.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia


COMENTAR

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close