Rondônia

Explicação técnica sobre café clonal muda a opinião de produtor em Alvorada do Oeste

Em maio de 2018, o produtor rural Ademir Pereira dos Santos vai colher pela primeira vez o café clonal da lavoura com três mil pés plantados há dois anos. O que ele não sabia é que se o café tivesse sido cultivado dentro das técnicas apropriadas a produção seria muito maior.

Ademir Pereira aprendeu a lição na cerimônia de entrega de 100 mil mudas da espécie clonal na quinta-feira (21), em Alvorada do Oeste, ao ouvir explanação dos técnicos da Emater sobre o plantio e manejo correto do café.

“O conhecimento é tudo mesmo. Mudei totalmente de opinião e vou plantar, dentro das técnicas mais 6 mil mudas no ano que vem”, disse o produtor que também cria gado de corte na propriedade instalada da linha 90, distante 28 quilômetros da cidade.

“A primeira iniciativa do produtor ao investir na cultura do café é fazer um planejamento envolvendo desde a escolha da área, análise e correção do solo, técnica de plantio e manejo, adubação até a colheita do café no tempo certo”, ensina o engenheiro agrônomo Flávio Gonçalves, do escritório da Emater em Alvorada do Oeste, ao explicar as vantagens produtivas e toda a rotina do plantio e cuidados com a lavoura.

A palestra precedeu à distribuição das mudas às 50 famílias contempladas no programa “Plante Mais”, do governo estadual.

O produtor Lucimar Soares dos Santos, do distrito de Terra Boa, vai aproveitar o pequeno espaço disponível na chácara para formar uma lavoura com as duas 2 mil mudas que recebeu em Alvorada do Oeste. “Não vou plantar à moda antiga, sem técnica. Essa reunião me abriu a mente. Vou adotar todos os procedimentos e buscar acompanhamento técnico da Emater”, afirmou o produtor, se espelhando nos resultados positivos da lavoura tecnificada de um vizinho.

A entrega de mudas de café clonal do programa “Plante Mais”, do governo estadual, tem a proposta de revitalizar a lavoura cafeeira de Rondônia. A distribuição é uma parceria entre o governo por meio da Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri) e Emater e 36 municípios. O secretário de Agricultura de Alvorada, João Paulo Fambre dos Santos, agradeceu ao governador Confúcio Moura pelo apoio e parceria, que favorece muito o crescimento do setor produtivo na região. “O mercado cafeeiro tem crescido e em Alvorada estamos fazendo a nossa parte plantando café”, disse o secretário João Paulo.

A meta do governo para 2019 é que Rondônia produza 4 milhões de sacas do café. “A maior indústria de Rondônia é o setor produtivo, seja pela produção da agricultura familiar ou dos grandes empreendimentos do agronegócio. Só vamos atingir a meta se o produtor cultivar o café corretamente dentro das tecnologias”, disse o secretário estadual de agricultura, Evandro Padovani, ao apresentar resultados positivos de várias culturas quando são cultivadas dentro dos padrões tecnológicos.

O café clonal vem se expandindo em várias regiões de Rondônia nos últimos três anos. Para o gerente regional da Emater do Vale do Guaporé, Luciano Brandão, a região tem prosperado nesta cultivar. “A colheita do café em Alvorada vai movimentar R$ 5 milhões, quase a metade do orçamento do município”, avalia Brandão, reforçando que esses efeitos serão possíveis se o produtor aplicar perfeitamente as técnicas na lavoura. “Os lucros são promissores e impactam diretamente na economia regional”.

O deputado estadual Laerte Gomes, líder do governo na Assembleia Legislativa, enfatizou que o desafio é aumentar a produtividade do grão. “O governo vai entregar mais mudas de café em 2018”, citou o deputado, explicando que esse é o caminho para ampliar a produção em Rondônia.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia


COMENTAR

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close