Educação

Cooperação Técnica entre Semed e Seduc vai ofertar ensino médio no campo

Os secretários de Educação, César Licório (Município) e Francisca das Chagas (Estado), assinaram na tarde de quarta-feira, 04/07, um Termo de Cooperação Técnica que visa a oferta de Ensino Médio no Campo e Ensino Médio com Mediação Tecnológica. Caberá ao Estado, neste convênio, coordenar, por meio da Coordenadoria Regional de Educação (CRE), a atuação administrativa e pedagógica das escolas.

De acordo com a secretária da Seduc, Francisca das Chagas Holanda, a “Chaguinha” o Estado também terá a responsabilidade de contratar os profissionais conforme quantitativo de alunos e quadro de necessidades apresentado pela Semed e pela CRE para atender a demanda estudantil.

A Seduc também, segundo ela, estabelecerá convênio/contrato de transporte escolar para deslocamento dos respectivos estudantes, além de garantir as condições necessárias à instalação dos mesmos e disponibilizará os kits tecnológicos (TV, computador, antena) específicos para utilização nas salas que atenderão o ensino médio com mediação tecnológica.

O Estado ainda ficará responsável por ofertar alimentação escolar a esse público como também assegurar materiais de expediente e de higiene. “A educação é um direito de todos garantido pela Constituição e estamos juntando esforços para que esse direito seja resguardado e os jovens que vivem no campo possam dar continuidade aos seus estudos na própria área rural, sem precisar se deslocar até a cidade para isso. Assim atendemos esse público que quer vive no campo, mas que busca sua formação educacional”, disse.

Já a Secretaria Municipal de Educação (Semed) deverá ceder espaços físicos das escolas municipais, quando houver essa possibilidade, ao Estado para o atendimento ao ensino médio ou ceder espaços para a ampliação ou construção no terreno da escola para essa finalidade. “Em muitas localidades rurais temos escolas municipais que podem ser utilizadas pelo Estado no período noturno para a oferta do ensino médio. Em outras, temos até mesmo durante o dia salas que podem ser utilizadas para essa finalidade também”, relatou Licório.

A cooperação técnica terá vigência por dez anos com a possibilidade de prorrogação por igual período ou inferior, podendo ser rescindido por qualquer uma das partes mediante aviso prévio, de no mínimo cinco anos de antecedência, para que não prejudicar o andamento do ano letivo.

Desenvolvimento Rural

Licório destacou que a educação no campo hoje é um desafio para todo o país e que o esforço do Estado de Rondônia em ampliar a oferta do ensino médio na zona rural da capital vai mudar a realidade de muitos jovens que concluíram o ensino fundamental, mas devido à falta da oferta do ensino médio, perderam o interesse em continuar os estudos.

“A grande maioria tem o sonho de ser um agrônomo, um veterinário, um administrador, um médico, enfermeiro e etc. Mas, devido à necessidade de se deslocar até a cidade para concluir o ensino médio eles, e mesmos os pais, acabam desistindo. Hoje a tecnologia está no campo. A internet está lá. É possível até mesmo um curso superior à distância. Mas é preciso concluir o ensino médio. E é ai que essa parceria com o Estado fará a diferença. Por isso estamos juntos nesse projeto”, enfatizou o titular da Semed.

“Não é porque vivem no campo que eles devem ter apenas o ensino fundamental, pelo contrário esses jovens precisam buscar uma formação até superior, para que no futuro, a profissão escolhida ajude a desenvolver o campo, local onde se sentem realizados, e podendo garantir qualidade de vida às suas famílias”, complementou Chaguinha.

Estiveram presentes ainda, durante a assinatura do Termo, a coordenadora do CRE, Irani Freire, e a coordenadora de Mediação Tecnológica, Giovanna Gvozdanovic.

Fonte: Comdecom/Semed


COMENTAR

Tags

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close