Com Pimenteiras e Chupinguaia, postos de identificação chegam a 27

Com postos de identificação inaugurados em Pimenteiras e Chupinguaia, na sexta-feira, 22, chegam a 27 os que foram instalados a partir de um termo de cooperação firmado com as prefeituras, possibilitando que a população tenha acesso ao documento de identidade de forma mais rápida.

Do total de postos, 14 estão em localidades em que antes não possuíam atendimento algum, nelas incluídos os postos entregues pelo vice-governador Daniel Pereira:  Alto Paraíso; Buritis; Cabixi; Cacaulândia; Campo Novo de Rondônia; Corumbiara; Primavera de Rondônia; Monte Negro; Novo Horizonte; Pimenteiras do Oeste; São Felipe e Vale do Paraíso.

“Em toda a história de Rondônia, evoluímos com o serviço de emissão da carteira de identidade para 26 municípios, e no nosso governo já estamos em 42. Faltam apenas dez e podem ter certeza de que vamos fazer também”, disse Daniel Pereira. Com poucas delegacias no estado, o projeto dos postos está possibilitando economia e agilidade.   Ele também disse que a área de segurança e o Instituto de Identificação trabalham para que Rondônia tenha uma moderna identidade, mais segura ainda.

Segundo o vice-governador, em localidades como Chupinguaia era um sofrimento fazer o documento. “Tinha de se deslocar 150 quilômetros para Vilhena ou para Pimenta Bueno. Agora, esse serviço é de vocês, vai ficar permanente, não creio que o próximo prefeito vá mudar”, disse.

Em Pimenteiras, o posto foi instalado nas dependências da Secretaria de Ação Social do município, e o servidor que recebeu treinamento do Instituto de Identificação Civil e Criminal Engracia da Costa Francisco, Genivaldo Novais Ribeiro,recebeu elogios.

“É um profissional de mão cheia. A Secretaria de Ação Social acertou na escolha. Confio no seu trabalho”, disse o prefeito Olvindo Donde, agradecendo ainda a parceria do governo de Rondônia.

Para o secretário-adjunto da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania, delegado Luiz Roberto de Mattos, a decisão do prefeito Olvindo aceitar o projeto, destinar um servidor para fazer a formação, demonstra “sentimento e preocupação” com a população. “Conversamos com prefeitos que não tiveram essa sensibilidade ou não viram a extensão do projeto. O senhor está de parabéns também”, declarou.

A instalação de postos para oferta de carteira de identidade ganhou impulso há dois anos quando, nomeado diretor-geral a Polícia Civil pelo governador Confúcio Moura, o delegado Eliseu Mûller recebeu a missão de agilizar a emissão de identidade.

“O governador me chamou e me disse que não entendia porque não andava a questão da identidade. Ele se sentia incomodado porque as pessoas levavam de cinco a seis meses, enfrentavam filas para receber o documento. E eu disse que nós iríamos buscar solução”, contou Eliseu Muller, relatando que retirou Júlio Kasper de Colorado do Oeste e o nomeou diretor do instituto de Identificação com a missão de fazer com que as pessoas tirassem sua identidade no prazo máximo de 30 dias.

O projeto foi apresentado por Júlio Kasper depois de ida ao Rio Grande do Sul. “Arregaçamos as mangas, e depois que o nosso vice-governador entrou no circuito a coisa avançou. Saímos de 9 postos para 27 agora”, declarou.

“Em Pimenta Bueno, a identidade já sai de sete a dez dias. Esse é um belo projeto”, disse o deputado Cleiton Roque, que destinou emendadas parlamentares para diversos municípios da região sul a fim de que o Instituto de Identificação pudesse equipar os postos.

A primeira identidade no posto de Pimenteiras foi feita para a estudante da 4ª serie Karyn Silva Lessa Feitosa, de 9 anos, que, acompanhada pelo pai, Roberto Lessa, disse que suas irmãs também iriam fazer. “Levar criança numa delegacia é constrangimento, e para ir a Vilhena é complicado”, disse Lessa.

O posto de Chupinguaia foi instalado na ampla sala da Procuradoria do município, e o servidor treinado, João Igor Chaves da Silva Neto, disse que a emissão da identidade para cidadãos estrangeiros poderá ser feita também desde que a pessoa traga documentos corretos.

No município, Sara Naiame Moraes, de 13 anos, inaugurou o serviço e disse que irá divulgar a existência do posto para colegas da escola.

“Agradeço a oportunidade e apoio do vice-governador, saímos de nove para 27 municípios, e a parceria da Assembleia  legislativa tem sido de fundamental importância para o processo. Agradeço também à Sesdec que no final do ano, sempre difícil,  conseguiu  empenhar recursos das emendas rapidamente, proporcionando cidadania”, disse o diretor do Instituto de Identificação Julio Kasper.

Karyn Lessa foi a primeira pessoa atendida no posto.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia



Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*