Caerd faz alerta sobre consumo consciente da água em Rondônia

Nesta quinta-feira (22) em toda parte do planeta é comemorado o Dia da Água, um oportunidade para países, estados, cidades e cada cidadão refletir sobre o quanto necessária ela é, mas principalmente criar o compromisso de reduzir o uso incorreto dela e seus impactos ambiental, social e econômico. Em Rondônia, a presidente da Companhia de Águas e Esgotos de Rondônia (Caerd), Iacira Azamor, alerta sobre o consumo consciente. ‘‘Infelizmente ainda não temos um nível de educação em relação ao bom uso da água’’, afirma.

Seja ao lavar o carro ou mesmo escovando os dentes, é sempre possível economizar a água utilizada. O que representa menos gastos financeiros e cuidado com o meio ambiente, afinal a água é um recurso natural esgotável. ‘‘Existe um trabalho socioambiental direcionado a todos os projetos de sistema de abastecimento de água aonde famílias são conscientizadas quanto a melhor forma de uso da água e os benefícios da água tratada’’, disse Iacira.

De acordo com a presidente, cerca de 60% do estado de Rondônia é abastecido com distribuição de água tratada. Na Capital, são cerca de 40%, mas essa realidade deve mudar nos próximos meses. ‘‘Agora em 2018 com a conclusão das obras do PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] Porto Velho, Ji-Paraná e Jaru vão receber 100% de água tratada. São obras em execução pelo governo do Estado e em Porto Velho ainda este mês vamos começar a fazer interligações nos bairros’’, garante Iacira.

Rondônia está localizado em uma região privilegiada pela presença de água doce, afinal é na Amazônia que está um quinto de toda a reserva de água potável do planeta, mas enfrenta um desafio mundial. ‘‘Nós a temos em abundância, mas o resto do mundo não, então nós precisamos usar a água com muito cuidado, reaproveitar o que for possível’’, alerta a presidente.

Dicas de consumo consciente da água:

Banho – Dá para reduzir até 100 litros de água fechando o registro do chuveiro na hora que estiver  se ensaboando;

Reutilize a água da máquina de lavar – Pode usar , por exemplo,para lavar calçadas;

Substituir mangueira pelo balde –  Com o balde é possível controlar a água usada, por exemplo, para lavar o carro. Já  com a mangueira há um gasto maior sem necessidade;

Verificar se as torneiras estão fechadas –  Parece pouco, mas aquelas torneiras gotejando pode gerar um desperdício de até 1.300 litros de água por mês.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia



Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*