AUDIOVISUAL: Porto Velho sedia a 11ª Edição da Mostra de Cinema e Direitos Humanos de 16 a 20

Porto Velho será mais uma vez contemplada com a Mostra de Cinema e Direitos Humanos, evento cultural nacional que acontecerá na capital rondoniense de 16 a 20 de maio, no teatro do Sesc. O município participa da mostra por meio da Fundação de Cultura (Funcultural) e da Secretaria de Assistência Social e da Família (Semasf).

Será a décima primeira edição da mostra, evento realizado do Ministério de Direitos Humanos, com produção nacional do Instituto Cultura em Movimento (Icem), produção local do CineOca, e patrocínio da Petrobras e do Itaú. A Mostra será realizada nas 26 capitais do país e no Distrito Federal, em centros culturais, instituições públicas e privadas e escolas.

Criada em 2006, como uma das ações estratégicas da Secretaria Especial de Direitos Humanos para celebrar o aniversário da Declaração Universal de Direitos Humanos, proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 10 de dezembro de 1948, o evento foi expandida ao longo dos últimos 10 anos, alcançando a América do Sul, Hemisfério Sul, e o Mundo, além de contar, pelo quarto ano consecutivo, com cerca de 1.000 pontos de difusão pelo país, assumindo assim um caráter descentralizador e democrático.

A mostra é uma das estratégias do Governo Federal para consolidação da cultura e da educação em Direitos Humanos, ampliando espaços de debate e discussão por meio da linguagem cinematográfica e contribuindo para a formação de uma nova mentalidade coletiva para o exercício da solidariedade, do respeito às diversidades e da tolerância.

Programação

Nesta 11ª edição a mostra terá no circuito principal 29 filmes entre curtas, médias e longas-metragens, divididos em três categorias: Panorama, Temática, que abordará questões de gênero, e Homenagem, com foco na obra da cineasta Laís Bodansky. Uma novidade este ano é a Mostrinha, voltada para o público infantojuvenil e que exibirá outros oito curtas-metragens.

A expectativa da organização é receber um público de mais de 30 mil espectadores em todo o país. Todas as exibições serão gratuitas. No site da Mostra ( http://mostracinemaedireitoshumanos.sdh.gov.br) é possível acompanhar quais sessões serão seguidas de debate e quais terão audiodescrição.

A Mostra Panorama apresenta filmes selecionados a partir da convocação pública aberta no site do projeto e filmes que foram prospectados pela equipe de curadoria. São 17 filmes entre curtas, médias e longas-metragens, que contemplam aspectos como direitos das pessoas com deficiência, população LGBT/enfrentamento da homofobia, memória e verdade, crianças, adolescentes e juventude, pessoas idosas, população negra, população em situação de rua, mulheres, direitos humanos e segurança pública, proteção aos defensores de direitos humanos, direito à participação política, combate à tortura, situação prisional, democracia e Direitos Humanos, saúde mental, cultura e educação em Direitos Humanos.

A Mostra Temática apresentará a questão de gênero. Para esta categoria, foram selecionados 7 títulos que abordam temas relacionados às mulheres, orientação sexual e identidade de gênero, como, por exemplo, empoderamento feminino, violência contra a mulher, estereótipos de gênero, LGBTfobias, conquistas sociais, políticas e econômicas, o direito à igualdade e à não descriminação, dentre outros.

A Mostra Homenagem tem como tradição homenagear cineastas cuja filmografia explora a temática Direitos Humanos, trazendo-a para o foco dos debates. A homenageada desta Edição é a cineasta Laís Bodansky, cuja obra tem relevância para o debate sobre um mundo onde todos possam se reconhecer e viver a igualdade e direitos de oportunidades. Cinco filmes da cineasta fazem parte da programação.

Para a realização da Mostra, o ICEM conta com uma rede de colaboradores locais espalhados por todo o país. “O produtor local é um grande multiplicador do valor cultural dos filmes exibidos e promotor de um debate aberto sobre a cultura, valores e temáticas nacionais. Ele responde pela Mostra nas capitais contempladas, nas instituições, organizações e nos meios de comunicações locais. Os produtores do projeto estão conectados em uma rede formada por diversos protagonistas, que viabilizam o funcionamento desta dinâmica relação”, diz a diretora do ICEM, Luciana Boal.

Paras as produtoras locais, esta conexão se deveu ao trabalho que do na difusão de filmes com temáticas de relevância social. “Nosso cineclube sempre buscou a reflexão por meio do audiovisual”, declarou Simone Norberto. “Por isso o debate sempre é proposto ao final de algumas sessões. Neste ano, temos três temas: a questão indígena, a temática LGBT e a defesa dos direitos da mulher”, completou Emanuela Palma.

Informações sobre os Filmes

Como Seria?

Daniel Gonçalves | Brasil |2014 | 4 min | Documentário

Temática: Direito da pessoa com deficiência

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: Ao completar trinta anos, chegou a hora de mais pessoas saberem que sim, é possível levar uma vida normal com a paralisia cerebral que faz meus movimentos diferentes dos dos outros. Mas, por favor, não me venham com essa pieguice de superação, ok?!

Depois Que Te Vi

Vinícius Saramago | Brasil | 2016 | 16 min | Ficção

Temática: Direito das pessoas com deficiência

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Gustavo é um jovem autista que trabalha na farmácia do tio. Ele cumpre metodicamente sua rotina, mas isso muda quando ele sai para fazer uma entrega e vê uma menina passar de bicicleta. A partir daí seu foco passa a ser essa nova paixão.

Do Que Aprendi com Minhas Mais Velhas

Fernanda Julia e Susan Kalik | Brasil | 2016 | 26 min | Documentário

Temática: Diversidade religiosa / Cultura tradicional

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Do que aprendi com minhas mais velhas é um documentário sobre a fé no Candomblé e como essa fé é transmitida de geração em geração. Um filme onde mulheres importantes no Candomblé da Bahia falam como aprenderam com seus mais velhos e como ensinam seus mais jovens. Um filme sobre tradição, amor e religiosidade.

Epidemia de Cores

Mario Eugênio Saretta | Brasil | 2016 | 70 min | Documentário

Temática: Direito a saúde mental

Classificação indicativa: 8 anos

Sinopse: Epidemia de cores é um filme sobre arte, loucura e liberdade com a atenção voltada a acontecimentos insignificantes aos registros institucionais. Um documentário realizado na Oficina de Criatividade do Hospital Psiquiátrico São Pedro.

Estrutural

Webson Dias | Brasil | 2016 | 89 min | Documentário

Temática: Direito a moradia / Violência policial / Memória e verdade / Direito à terra

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Fruto de uma pesquisa de mais de dez anos e utilizando material de arquivo, fotos e vídeos registrados pelos próprios moradores, durante conflitos ocorridos nos anos 90, este documentário aborda fatos marcantes para a então invasão da Estrutural. Iniciada ainda na década de 1960, quase que simultânea à construção de Brasília, essa invasão surgiu nos arredores do que hoje é o maior lixão a céu aberto da América Latina.

Humano – Uma Viagem Pela Vida

Yann Arthus-Bertrand | França | 2015 | 143 min| Documentário

Temática: Direitos humanos

Classificação indicativa: 12 anos

Sinopse: Mais de duas mil entrevistas em 60 países dão vida a este comovente documentário que reflete o que somos e o que queremos, não só como indivíduos, mas como sociedade. Pessoas comuns falam espontaneamente o que pensam sobre amor, morte, ódio, discriminação, fome, esperança, sexo e outros assuntos ligados à natureza humana. São camponeses, trabalhadores fabris, sentenciados à pena de morte, aborígenes, refugiados, soldados, rebeldes. Em meio aos relatos, o filme apresenta paisagens deslumbrantes dos mais remotos lugares do mundo, retratadas com extrema sensibilidade pelas lentes do fotógrafo Yann Arthus-Bertrand e acompanhadas da trilha sonora composta por Armand Amar, que traduz em sons todas as sensações que transbordam da tela.

Ilha

Ismael Moura | Brasil | 2014 | 15 min| Ficção

Temática: Saúde mental / Dignidade humana

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Pai e filho isolados do mundo, os problemas mentais do filho e a incompreensão do pai os tornam presos em suas próprias ilhas interiores.

Índios no Poder

Rodrigo Arajeju | Brasil | 2015 | 21 min | Documentário

Temática: Direito da população Indígena

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Mario Juruna, único índio parlamentar na história do país, não consegue se reeleger para a Constituinte (1987/88). Sem representante no Congresso Nacional desde a redemocratização, as Nações Indígenas sofrem golpes da Bancada Ruralista aos seus direitos constitucionais. O cacique Ládio Veron, filho de liderança Kaiowa Guarani executada na luta pela terra, lança candidatura a deputado federal nas Eleições 2014, sob ameaças do agronegócio no Mato Grosso do Sul. Contra a PEC 215, seu slogan de campanha é “terra, vida, justiça e demarcação”.

Intolerância.doc

Susanna Lira | Brasil | 2016 | 85 min | Documentário

Temática: Direitos humanos / Segurança pública

Classificação indicativa: 14 anos

Sinopse: Intolerância.doc mergulha no submundo dos chamados crimes de homofobia, torcidas organizadas e brigas de gangues na cidade de São Paulo. O filme mostra a jornada da equipe da Decradi, única delegacia especializada no assunto, em busca de pessoas que transformaram o discurso de ódio em assassinatos cruéis. Com a narrativa pontuada por revelações sobre as vítimas e uma imersão visual no underground de São Paulo, o filme revela a complexidade da natureza desses crimes que estão se tornando cada vez mais comuns no Brasil.

Lápis Cor de Pele

Victória Roque | Brasil | 2015 |16 min | Documentário

Temática: Direito da população afrodescendente / Igualdade racial / Infância

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Através das falas de Joel Zito Araújo, Maria da Conceição Nascimento, Renata Morais, Yasmin Thayná e dos relatos das crianças, o filme se propõe a discutir os efeitos da ausência de representações de crianças negras nos meios de comunicação e o racismo presente na infância.

Manancial

Bruno Soares | Brasil | 2016 | 8 min | Ficção

Temática: Direito ao meio ambiente sustentável

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Um jovem sertanejo vive em busca de conciliar um vínculo perdido pela sua geração, dominada pela cultura massiva da futilidade e da ostentação. Um olhar poético sobre o descaso humano com meio-ambiente.

Menino 23

Belisario Franca | Brasil | 2016 | 80 min | Documentário

Temática: Direito da criança e do adolescente / Igualdade racial / Trabalho escravo

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: A partir da descoberta de tijolos marcados com suásticas nazistas em uma fazenda no interior de São Paulo, o filme acompanha a investigação do historiador Sidney Aguilar e a descoberta de um fato assustador: durante os anos 1930, cinquenta meninos negros foram levados de um orfanato no Rio de Janeiro para a fazenda onde os tijolos foram encontrados. Lá, passaram a ser identificados por números e foram submetidos ao trabalho escravo por uma família que fazia parte da elite política e econômica do país, e que não escondia sua simpatia pelo ideário nazista. Dois sobreviventes dessa tragédia brasileira, Aloízio Silva (o “menino 23”) e Argemiro Santos, assim como a família de José Alves de Almeida (o “Dois”), revelam suas histórias pela primeira vez.

O Chá do General

Bob Yang | Brasil | 2016 | 22 min | Ficção

Temática: Relações Intergeracionais

Classificação indicativa: Livre

Sinopse: Um general aposentado chinês recebe a inesperada visita de seu neto.

Pai aos 15

Danilo Custódio | Brasil | 2016 | 15 min | Ficção

Temática: Direito da criança e adolescente

Classificação indicativa: 10 anos

Sinopse: Gerson, um adolescente de 15 anos, vive a responsabilidade de cuidar de seu irmão mais novo, Léo.

Praça de Guerra

Edmilson Junior | Brasil

Fonte: Comunicação – Prefeitura de Porto Velho

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*