Audiência pública debate segurança pública em Pimenta Bueno

Proposta pelo deputado Cleiton Roque (PSB), foi realizada na manhã desta sexta-feira (10), no Plenário da Câmara de Vereadores de Pimenta Bueno, audiência pública para debater segurança pública no município.

De acordo com o parlamentar a audiência atendeu as expectativas devido a presença e participação das autoridades em ouvir e dar sugestões relacionadas às demandas de segurança pública para o município de Pimenta Bueno.

Enfrentamento ao tráfico de drogas, a aplicação de políticas públicas para que crianças, efetivo para as instituições da polícia civil e militar, participação dos pais na educação dos filhos, câmeras de monitoramento e trânsito, por exemplo, foram algumas das demandas abordadas na audiência.

O parlamentar destacou a participação da Assembleia Legislativa no apoio a segurança pública do Estado e citou os novos policiais que estão cursando academia e no início do ano de 2018 estarão ingressando ao quadro da polícia militar.

Cleiton Roque aproveitou a presença do coronel Lioberto Caetano secretário de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), coronel pediu para que disponibilize alguns desses novos soldados para aumentar o efetivo da polícia militar no município. “Vou cobrar também do governador para que Pimenta Bueno seja contemplada” ressaltou.

O proponente da audiência agradeceu aos participantes pela contribuição nas discussões e pelo interesse na causa. “Audiência pública é isso, ouvir, debater sugerir, buscar soluções. Tenho certeza que essa audiência vai trazer bons resultados para o município de Pimenta Bueno” concluiu.

Marcou presença na audiência, a prefeita Juliana Roque (PSB), deputado Só na Bença (PMDB), vereadores, autoridades da segurança pública do Estado e do município, juíza de direito Roberta Cristina Garcia Macedo, promotores  André Luiz Rocha de Almeida e Willer Araújo Barbosa, promotora Marcília Ferreira da Cunha e Castro, representante da OAB, polícia rodoviária federal, bombeiros, policiais militares, agentes penitenciários, estudantes, comunidade em geral e imprensa.

Fonte: ALE/RO – DECOM

__

Comentar

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

*